Natalie Portman lamenta apoiar Roman Polanski: Foi um erro. Meus olhos não estavam abertos '

Natalie Portman



Jim Smeal / REX / Shutterstock

Após a prisão de Roman Polanski em 2009 na Suíça pelo estupro de uma menina de 13 anos em 1977, mais de 100 atores e diretores se uniram para lançar uma petição pedindo sua libertação. Entre os signatários como Darren Aronofsky, Tilda Swinton e David Lynch não havia outro senão Natalie Portman. A atriz, que esteve na vanguarda da campanha anti-assédio da Time's Up este ano, agora diz ao Buzzfeed que lamenta assinar a petição.



'Lamento muito', disse Portman. 'Eu assumo a responsabilidade por não pensar o suficiente. Alguém que eu respeitei me deu e disse: 'Eu assinei isso. Você também? ’; E eu tinha certeza. Isso foi um erro.'



'O que sinto que ganhei com isso é a empatia com as pessoas que cometeram erros', continuou ela. “Vivíamos em um mundo diferente, e isso não desculpa nada. Mas você pode ter os olhos abertos e mudar completamente a maneira de viver. Meus olhos não estavam abertos.

A petição exigiu a 'libertação imediata de Roman Polanski' após sua prisão. Um mandado de prisão do diretor havia sido emitido 32 anos antes depois que ele fugiu dos Estados Unidos antes de sua sentença.

'Os cineastas na França, na Europa, nos Estados Unidos e em todo o mundo estão consternados com esta decisão', disse a petição, dirigindo-se diretamente ao governo suíço. 'Parece-lhes inadmissível que um evento cultural internacional, em homenagem a um dos maiores cineastas contemporâneos, seja usado pela polícia para prendê-lo'.

O último filme de Portman, 'Annihilation', estréia nos cinemas em 23 de fevereiro.



Principais Artigos

Categoria

Reveja

Recursos

Notícia

Televisão

Conjunto De Ferramentas

Filme

Festivais

Avaliações

Prêmios

Bilheteria

Entrevistas

Clickables

Listas

Videogames

Podcast

Conteúdo Da Marca

Destaque Da Temporada De Prêmios

Caminhão De Filme

Influenciadores