Crítica: 'O Último Homem na Terra' Final da 2ª Temporada Triunfantemente Conclui um Retorno Sincero

'The Last Man on Earth' sempre foi uma série sem medo de abordar os elementos mais sombrios da humanidade. Afinal, a comédia da Fox começou com Phil Miller (Will Forte) dirigindo pelos Estados Unidos em busca de mais uma alma humana e, quando não conseguiu encontrar, estava preparado para se matar. Essa introdução estabeleceu a ideia de que, se você for apresentar um programa sobre o único sobrevivente humano de uma praga global mortal - como Forte, Christopher Miller e Phil Lord fizeram aqui - você deve estar disposto a gastar muito tempo pensando em, você sabe, a morte. E o mesmo acontece com o público assistindo em casa.

novo host tcm

LEIA MAIS: Por que o financiamento racista está enviando cineastas para um cenário colorido da televisão

A segunda temporada, no entanto, levou isso a um lugar autenticamente assustador. Ele estreou com Carol (Krsten Schaal) literalmente matando o novo membro do grupo Gordon (uma participação curta de Will Ferrell, tanto melhor por sua brevidade). O final da meia-temporada terminou com Phil Miller nº 2 (Boris Kodjoe) morrendo de apendicite, uma cirurgia de rotina no mundo existente, mas uma condição fatal nesse cenário pós-apocalíptico. Os dois últimos episódios focaram em Mike Miller (Jason Sudeikis), que sofria do que parecia ser 'o vírus', a doença que (quase) acabou com a humanidade. E agora a temporada terminou com um grupo de estranhos armados - liderados por Pat Brown (Mark Boone Junior), o capitão de barco paranóico que ajudou e depois atacou Mike - em direção à casa de praia de Malibu.



O modo como o pateta admitida por Phil lidará com um confronto físico real é uma discussão para uma data posterior (embora claramente ele não se torne repentinamente o MacGruber), mas Forte merece crédito por criar uma temporada corajosa de TV aberta. O que começou como reabilitação de imagem para o personagem principal - que estava do lado errado de “idiota” na última temporada - se transformou em uma conversa peculiar, assustadora, mas sempre positiva sobre o que faz valer a pena viver. Cada episódio pareceu uma surpresa - especialmente cada final - e essas surpresas foram adicionadas a uma riqueza de sentimentos, enquanto a 1ª temporada pareceu um movimento lento em direção ao cinismo.

Além disso, 'Last Man' nunca perdeu seu espírito criativo. Um dos atrativos de toda parte tem sido o modo como Forte consegue subverter as expectativas a cada passo. Antes, você já deve ter sentido que esse tipo de originalidade não era suficiente para compensar a falta de espírito do personagem principal. Mas com esse aspecto deixado de lado na segunda temporada, ele fez momentos como a reunião de Mike com Phil - onde o irmão astronauta perdido há muito tempo foi recebido com um soco no estômago - sem reservas. Podem ser fornecidos exemplos para cada episódio, mas vamos destacar o final por um segundo. Na semana passada, quando Phil acordou com uma nota de seu irmão dizendo que ele havia saído, isso parecia marcar o fim do prolongado arco de convidados de Jason Sudeikis. A maioria dos programas aceitaria esse ganho e seguiria em frente, concentrando-se em um Phil deprimido que poderia facilmente ter preenchido uma história A ou B se demorando 22 minutos.

Em vez disso, Phil localizou Mike e trouxe Sudeikis de volta. Os dois trabalharam com algumas emoções difíceis - e tiveram mais montagem de 'Falling Slowly', um ritual de ligação absurdamente excelente para os irmãos - antes de Phil deixar seu irmão para trás de vez, ou pelo menos até que ele melhore (dedos cruzados). O ponto é que 'O Último Homem na Terra' não facilitou a si mesmo ou ao público, uma característica admirável que precisa de mais elogios, porque os episódios ocorrem tão tranqüilamente que seria fácil ignorar o esforço incrível que está sendo feito neles. . De cenografia (com um excelente trabalho de adereços) a figurinos (não pense que não notamos a jaqueta de couro de Melissa quando ela abateu o zangão) a arcos de histórias (veja quem ressurgiu daquele episódio pontual sobre Mike voltando para casa - Pat), 'O Último Homem na Terra' é tão corajoso quanto divertido; bagunçado, pois é meticuloso; e apenas tão escuro quanto disposto a procurar a luz.

Nota A-

Fique por dentro das últimas notícias da TV! Inscreva-se aqui na nossa newsletter por e-mail da TV.

Principais Artigos

Categoria

Reveja

Recursos

Notícia

Televisão

Conjunto De Ferramentas

Filme

Festivais

Avaliações

Prêmios

Bilheteria

Entrevistas

Clickables

Listas

Videogames

Podcast

Conteúdo Da Marca

Destaque Da Temporada De Prêmios

Caminhão De Filme

Influenciadores